Conteúdo não disponível

Desculpe, este conteúdo não está disponível em seu país, mas temos muitos outros para você aqui

Frio pode ajudar a perder peso

Beleza
Frio pode ajudar a perder peso
Beleza
Frio pode ajudar a perder peso
Thinkstock
A terapia com gelo é a nova tendência em tratamentos estéticos. Segundo os princípios da geloterapia, expor a pele a massagens com gelo confere a ela mais firmeza, desintoxica o organismo e reduz medidas.

Mas praticar exercícios regularmente e comer de forma saudável continuam sendo as bases de uma vida saudável. Nada funciona melhor do que essas duas práticas combinadas.

No entanto, a vida moderna faz muita gente ir de carro à academia para andar em uma bicicleta fixa, e se submeter a qualquer dieta nova ou tratamento para perder peso e melhorar a aparência, mesmo que não sejam métodos seguros ou saudáveis.

Estudo australiano avaliou efeitos da exposição ao frio na perda de calorias

Segundo um estudo do dr. Paul Lee, endocrinologista do Instituto de Pesquisa Médica Garvan, em Syney, Austrália, expor o corpo ao frio durante 15 minutos ocasiona a mesma perda de calorias que uma hora de exercícios moderados.

O frio é o novo aliado em tratamentos estéticos

Crédito: Flickr

Como diferentes hormônios e terminações nervosas deixam o corpo sensível às mudanças de temperatura no ambiente, Lee investigou quais hormônios são estimulados em ambientes frios.

O novo estudo lança uma nova luz sobre a forma como a gordura e os músculos se comunicam, acionando hormônios específicos para proteger o corpo contra o frio por meio da troca de células de gordura branca por células de gordura marrom (também conhecidas como café ou pardas).

As células de cor marrom formam um tipo de tecido gorduroso que queima calorias em vez de armazená-las, como fazem as células de gordura branca.

Enquanto 50 gramas das “brancas” acumulam até 300 calorias, o mesmo volume das denominadas “marrons” pode queimar essas 300 calorias ao longo de um dia.

Transformação da gordura pode acontecer sem que a pessoa se movimente

Os voluntários que participaram da pesquisa foram expostos a ambientes gelados com temperaturas entre 8 e 12 graus, até tremerem de frio. Em seguida, praticaram exercícios durante uma hora em bicicletas fixas. Depois de quinze minutos no frio ou de uma hora de exercícios, a produção de hormônios foi a mesma.

Os pesquisadores concluíram que a transformação da gordura pode acontecer sem que a pessoa se movimente, já que a geração de calor e a prática de exercícios seguem as mesmas regras fisiológicas, envolvendo os níveis dos hormônios irisina e FGF21.

A possibilidade de queimar calorias de forma natural é uma descoberta promissora, e tratamentos baseados nesse processo fisiológico podem ser grandes aliados no combate à obesidade, diabetes e gordura no fígado.

Comentários Ver mais comentários