Problemas e lesões no nascimento

Problemas e lesões no nascimento

Os problemas durante o nascimento de um bebê podem ser resultado de um parto complicado. Uma cesariana, a utilização de fórceps ou vácuo-extrator, ou um parto prolongado, podem gerar desde deslocamentos leves até paralisias cerebrais. A falta de oxigênio durante o trabalho de parto também transforma o nascimento em algo dolorido, confuso e assustador para o bebê. O tipo e a duração do parto podem determinar o estado do crânio de um bebê e, da mesma forma, influenciar no desenvolvimento de sua personalidade, inteligência e memória.

Em uma situação normal, o bebê empurra e gira a cabeça através de um canal estreito. A cabeça é como um balão mole e flexível, capaz de se recompor durante os primeiros dez dias de vida. Os danos físicos variam desde deslocamentos leves na parte superior do pescoço, a problemas mais sérios, como danos na medula espinal e problemas no sistema nervoso central.

Os danos que ocorrem ao crânio e não são solucionados podem afetar o desenvolvimento cerebral. A paralisia cerebral é um exemplo extremo, mas também podem ocorrer lesões na medula espinhal e no tronco, sangramento e edemas no cérebro, deficiências neurológicas, respiratórias e síndrome da morte súbita infantil. Também ocorrem outros problemas menos importantes, como o estrabismo, dores de cabeça, dificuldades de aprendizagem e asma. Todos podem ser tratados desde cedo.

Um recém-nascido, com o sistema nervoso afetado por um trauma durante o nascimento, pode apresentar os seguintes sinais:

- Atraso na sucção em mais de 48 horas.
- Vômitos depois de comer.
- Costas arqueadas ou queda da cabeça para trás quando segurado sobre ombro ou de costas.
- Movimento assimétrico dos braços ou pernas.
- Períodos de choro ininterruptos.
- Desordem no desenvolvimento motor.

Publicidade

Publicidade