No sabia que estaba embarazada
Segundas-feiras às 20:00 horas
Saúde

Eu não sabia que estava grávida

NÃO SABIA QUE ESTAVA GRÁVIDA conta, por meio de depoimentos de médicos e das próprias mulheres que ficaram alheias à gravidez por nove meses, como os sintomas da gestação podem passar despercebidos. O especial traz perfis destas mulheres e mostra as suas histórias de vida.

EU NÃO SABIA QUE ESTAVA GRÁVIDA 

conta, por meio de depoimentos de médicos e das próprias mulheres que ficaram alheias à gravidez por nove meses, como os sintomas da gestação podem passar despercebidos. O especial traz perfis destas mulheres e mostra as suas histórias de vida.

Médicos especialistas também contribuem ponderando sintomas e circunstâncias das gestações relatadas e, desta forma, revelam algumas explicações para o mistério. Saiba como uma gravidez sem acompanhamento algum e cuidados especiais pode terminar no nascimento de crianças totalmente inesperadas, entretanto, completamente sadias. Exemplos destes fenômenos são os casos de Jennifer West e Jessica Kosiuszko, relatados em EU NÃO SABIA QUE ESTAVA GRÁVIDA:

Jennifer West teve uma infecção na garganta diagnosticada em setembro de 2004 e começou a tomar antibióticos. Ninguém a informou que o efeito dos anticoncepcionais poderia ser prejudicado com o uso concomitante dos medicamentos – Jennifer engravidou após três semanas do início do tratamento. Em 4 de julho do ano seguinte, Jennifer começou a sentir dores nas costas e fortes espasmos no ventre que iam ficando cada vez piores. Pensando tratar-se de uma seqüela repentina de um fibroma que havia tido há anos, foi levada por seu marido ao pronto socorro onde foi revelado o inesperado diagnóstico – Jennifer estava prestes a dar à luz uma criança.

Acumulando funções em dois diferentes trabalhos, o planejamento de seu casamento, o luto após a morte de sua avó, anos de pílulas anticoncepcionais, Jessica Kosciuszko ficou aliviada quando fez um teste de gravidez com resultado negativo. Por precaução suspendeu o uso da pílula. Não sentiu náuseas nem aumentou de peso embora estivesse se sentindo um tanto mais tensa do que “o normal”, o que ela mesma justificava pelo período agitado que estava vivendo. Oito meses depois, foi à igreja com seu noivo e, ao voltar para casa, foi surpreendida por uma intensa dor abdominal. Ao chegar ao pronto socorro o casal recebe a notícia – seriam pais. Segundas-feiras às 20:00 horas

Publicidade

Publicidade