COMP C4 one
Sextas, às 20 horas
Família

Um Bebê Por Minuto

Novas vidas se iniciam e outras mudam para sempre na nova temporada da série documental Um Bebê Por Minuto. Desta vez, as câmeras filmam o dia a dia do hospital de Leeds. Há uma nova equipe de médicos, muitas mães e pais e, é claro, bebês. A série, que celebra o nascimento de todas as formas, apresenta histórias emocionantes a cada semana.

A premiada série Um Bebê Por Minuto retorna ao canal com uma nova temporada de 14 episódios.

Desta vez, as câmeras filmam o dia a dia do hospital The Leeds General Infirmary, em Yorkshire, na Inglaterra onde são realizados 5 mil partos por ano, 21% deles de mães adolescentes.

O LGI é um hospital-escola que é referência para diversos outros hospitais. Mães e bebês com problemas cirúrgicos ou cardíacos e crianças nascidas com menos de 27 semanas de gestação são atendidos nesse hospital.

Durante as filmagens, realizadas nos meses mais movimentados do ano, o hospital chegou a ficar lotado e algumas pacientes tiveram de ser transferidas para o St. James Hospital.

Gail Wrigth é a diretora da unidade e administra a movimentada maternidade. Muito respeitada por sua equipe, ela pode ser bem rígida e sempre sabe o que acontece à sua volta. Seu departamento já escapou de cortes e ela lidera uma equipe de profissionais dedicados.

Reviravoltas imprevisíveis acabam até com os planos mais sólidos. Ao longo dos 14 episódios desta temporada, a emoção tomará conta de cada momento e famílias e relacionamentos serão colocados à prova. Haverá lágrimas e ataques de nervos, altos e baixos, mas a emoção da vida em seu início será maior do que tudo.

EPISÓDIOS

Episódio 1: Neste episódio, veja a história de dois pais que querem muito acompanhar as esposas na hora do parto, mas não sabem se conseguirão.

Sean Tinghe é um soldado do exército britânico que precisa ir para o Afeganistão. Ele teme que o trabalho de parto de sua esposa seja muito demorado e não termine antes da hora da viagem.

Beth Harrison, de 18 anos, e Kurt estão juntos há dois anos. Quando Beth engravidou pela primeira vez, eles acharam que era cedo demais e optaram por não ter o bebê. Ambos se arrependeram e agora não veem a hora de se tornarem pais. Kurt quer acompanhar o parto, mas Beth precisa decidir se prefere a companhia dele ou a da mãe.

Episódio 2: Os estilistas Heather e Danny Grieg, de 28 anos, sabem tudo sobre moda. Eles namoram desde que tinham 16 anos, e agora moram e trabalham juntos. Heather, que lida muito bem com a dor, quer dar à luz na água e desenhou a própria roupa para a ocasião.

Tanto Kerry quanto Paul Brodie trabalhavam com vendas quando se conheceram. O parto anterior de Kerry durou 38 horas e o bebê precisou ser retirado com fórceps. Ela não enfrenta bem a  dor e espera que as coisas sejam mais fáceis dessa vez.

Reane Cooke e Jonathan Pearson têm 28 anos. Os dois são brincalhões e divertidos, mas também muito diferentes. Reane quer que o parto seja acompanhado também por sua mãe.

Episódio 3: Jayne Chapman precisa se submeter a uma cesariana porque tem placenta prévia e, se entrar em trabalho de parto espontaneamente, pode sofrer uma hemorragia.

Carol, mãe de Leanne Fearnley, de 18 anos, não consegue perdoá-la por ter engravidado tão cedo. Leanne não se importa com o que a mãe pensa e pede que sua amiga Lori-Beth a acompanhe na sala de parto. Após 39 semanas de gestação, o parto precisa ser induzido. A mãe de Leanne aparece para acompanhar a filha.

Rowena e Akash se conheceram trabalhando em Hydrabad. A tradição hindu impõe que o pai não acompanhe o parto, mas os dois preferem fazer as coisas do seu próprio jeito.

Episódio 4: Halinka é tão comunicativa e bem-humorado como seu marido, Richard. Seu primeiro parto foi espontâneo. Ela atingiu a dilatação máxima e deu à luz pouco depois. Sua vontade é que esse segundo parto seja na banheira.

Trish McHale foi atropelada quando tinha 13 anos e ficou com sequelas do acidente. Após semanas em coma, ela perdeu uma parte da memória e ficou parcialmente paralisada. Depois de diversos tratamentos e dois abortos espontâneos, ela e o marido esperam o primeiro filho.

Apesar das limitações físicas, Trisha quer cuidar do filho em casa. Ela sabe que precisará de ajuda, mas não quer que o bebê permaneça internado no hospital para receber cuidados básicos.

 

 

 

Publicidade

Publicidade